segunda-feira, maio 9

APOSTAS & SONDAGENS. Hoje, na capa do Times, para ilustrar a manchete sobre a “Guerra civil nas fileiras Trabalhistas”, vem publicada uma caixa com os valores das apostas sobre a continuidade de Tony Blair no Governo.
É apenas mais um exemplo de como as apostas são um dos melhores indicadores da opinião pública britânica.
A casa citada, a Ladbrokes, uma das principais do país, atribui 10-1 à possibilidade de o primeiro-ministro se demitir esta semana, 16-1 se for este mês e 4-1 se for no espaço de um ano (para os desentendidos: o valor do lado direito corresponde ao dinheiro apostado; o da esquerda é o que a casa paga em retorno, caso o apostador acerte).
Sem extrapolar muito, podemos concluir que estes dados mostram que a saída de Blair é um dado adquirido para os ingleses (se não vemos a hipótese “não sai do governo” é porque ninguém pagou por ela), e que ao contrário do que a imprensa tem vendido, ninguém acredita que a decisão seja conhecida antes do final do ano.
Está feita a notícia para um jornalista, está dado o motivo para uma histeria descontrolada para um investigador social. Ninguém mais que esta espécie se irrita com estas interpretações. Às apostas, dizem, faltam critérios imparciais, amostras equilibradas, métodos científicos... e - pecado dos pecados – independência de uma motivação monetária.
Para jornalistas, no entanto, é todo o contrário. Exactamente por haver dinheiro envolvido, ninguém neste tipo de inquérito se atreve a “votar” no cavalo errado, nem se perde com as vergonhas e esperanças que, tipicamente, são os elementos que mais distorcem os resultados das sondagens. Desta forma, a aposta permite antecipar o voto útil como nenhum outro instrumento.
Na Irlanda do Norte, outro exemplo precioso, é raro haver sondagens, suponho que pelo preço ser incomportável para os jornais e por não haver muitos centros de investigação. Mesmo assim, há cerca de duas semanas, todos os jornais adivinharam que David Trimble, o unionista Nobel da Paz, perderia as eleições. Porquê? Porque as casas de apostas revelaram, para surpresa de todos, que ninguém do seu círculo apostava nele.

5 comentários:

visadron disse...

Ola, nao quero propriamente comentar esta entrada (se bem que fico tremendamente contente com a possibilidade de que Blair demita, apesar de nao entender muito bem a questao, já que este acaba de ganhar as eleiçoes).
O que quero é dar os parabens pelo blog, que é muito divertido.
Tenho um blog a ponto de começar http://spaces.msn.com/members/LaGranjaAmarilla/, e nao pude deixar de notar que vos faltam estranjeirados espanhois (nao sei se historicamente alguma vez existiu tal coisa) e assim venho voluntarizar-me para, se é do vosso interesse, escrever desde Espanha.

Um abraço
visadron@hotmail.com

Luis Oliveira disse...

Esta muito bem visto sim senhor!

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. Software dvd player review

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read nude photography female fine art models Small convertible for sale americas best chicago eyeglasses How to remove spyware adware Surgical malpractice attorney long island b propecia b Hollywood east fitness nj

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read patanol wetrack.it amerimedrx a 2737 Audi volkswagen Butalbital fioricet success stories http://www.levels-cholesterol.info/fitness-women-in-the-nude.html cole gordon baseball Pilates irving texas Wellbutrin 450mg Cosmetics merel norman dog car seat cover vancouver New mexico mortgage broker